Aceitar que não somos aceites

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Sunday Mood | Блогер Splet_Nika на сайте SPLETNIK.RU 25 сентября 2016 | СПЛЕТНИК

Há toda uma fase das nossas vidas, em que vivemos em prol de quem nos rodeia. Somos simpáticos, conversamos de bom grado e toleramos o insuportável se for necessário. Temos conversas sobre coisas de que nem sequer gostamos ou achamos irrelevantes, e concordamos com o que, no fundo, achamos ser errado e vice-versa. Temos uma postura correta para não tomarem um mau partido de nós. Vestimo-nos apropriadamente e tentamos gesticular como as pessoas que estão ao nosso redor. Para que sejamos aceites e bem-vindos.

A questão é que, se não formos aceites e bem-vindos, está tudo bem. Se não gostarem de nós pela nossa maneira de vestir, não faz mal. Se não gostarem dos assuntos sobre os quais conversamos e se não concordarem com o que defendemos, não faz mesmo mal algum. Se pensarem mal de nós, adivinhem, também não faz mal. Porque o mundo não foi feito de igual medida, e cada um é diferente, e ainda bem.

Se formos mudar a nossa verdadeira essência e maneira de estar para nos adequarmos aos demais, faz mal. Faz-nos mal por estarmos desconfortáveis na nossa própria pele, não conseguimos viver trocando as facetas cada vez que dermos de caras com alguém no qual queremos que nos aceite e goste de nós. Porque aí nunca teremos a certeza se esse alguém não gostou realmente de nós, ou se simplesmente não gostou da nossa melhor versão de "espero aprovação por parte da sociedade" que adotamos.

Toda a gente é diferente, e ainda bem que assim o é. Aceitar que não somos aceites por alguém leva tempo e muitos tropeções pela vida fora, mas quando sabemos lidar com a situação e tomamos as rédeas da nossa melhor versão do "eu próprio" para com o mundo, aí não vai importar se és aceite por alguém senão por ti mesmo. E é assim que deve ser.

Join the conversation!

  1. Não poderia concordar mais com este texto! Acho pior ainda é quando nem nos aceitámos sequer e queremos que os outros nos aceitem. Isso e o facto de fingirmos ser outras pessoas para que gostem de nós. Se for para gostar, que sejamos nós mesmos, pois assim gostam com todas as qualidades e defeitos que nos pertencem. Essas reflexões estão cada vez melhores. Ainda bem que encontrei o teu blog! Beijinhos <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eternamente grata pelas tuas passagens por aqui! Um beijinho

      Eliminar
  2. Que post inspirador :) Concordo a 100%! Continuo o ótimo trabalho que tens feito!
    Um beijinho*

    https://www.healthyfoodandme.com/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tão bom ler coisas destas! Muito obrigada ♥

      Eliminar
  3. Gostei muito Joana. Estamos sempre a querer agradar os outros, mas esquecemos-nos de nos agradar primeiro a nós mesmos. E isso deve ser uma prioridade!

    Bonito post �� parabéns!

    ResponderEliminar

Latest Instagrams

© Joana Rito | O Blog. Design by FCD.