Na estante: O tatuador de Auschwitz

quinta-feira, 24 de maio de 2018


Esta é a história assombrosa do tatuador de Auschwitz e da mulher que conquistou o seu coração - um dos episódios mais extraordinários e inesquecíveis do Holocausto. Em 1942, Lale Sokolov chega a Auschwitz-Birkenau. Ali é incumbido da tarefa de tatuar os prisioneiros marcados para sobreviver - gravando uma sequência de números no braço de outras vítimas como ele - com uma tinta indelével. Era assim o processo de criação daquele que veio a tornar-se um dos símbolos mais poderosos do Holocausto. À espera na fila pela sua vez de ser tatuada, aterrorizada e a tremer, encontra-se Gita. Para Lale, um sedutor, foi amor à primeira vista. Ele está determinado não só a lutar pela sua própria sobrevivência mas também pela desta jovem. Um romance baseado em entrevistas que Heather Morris fez ao longo de diversos anos a Ludwig (Lale) Sokolov, vítima do Holocausto e tatuador em Auschwitz-Birkenau. Uma história de amor e sobrevivência no meio dos horrores de um campo de concentração, que agradará a um vasto universo de leitores, em especial aos que leram "A Lista de Schindler" e "O Rapaz do Pijama às Riscas", e que nos mostra de forma pungente e emocionante como o melhor da natureza humana se revela por vezes nas mais terríveis circunstâncias.



Ok, esta acabou de se tornar a minha história de amor preferida entre todas as que já li. Já vos disse que sou uma eterna viciada em tudo relacionado com o holocausto e os campos de concentração? Não sou fã de filmes de ação que envolvam guerras e armas e coisas assim, confunde-me e perco o interesse. Contudo, se alguém mo disser que o cenário se passa no tempo da guerra mundial, ou cujo o título o denuncie, então serei a primeira a ficar deleitada e a prestar toda a minha atenção naquele filme.

Confesso, nunca tinha lido um livro acerca deste tema fragilizante. Muito menos teria ideia de que o meu primeiro fosse um testemunho, e se viesse a tornar na minha preferida história de amor, que me tirou horas de sono por 3 noites.

"O tatuador de Auschwitz é a história de duas pessoas normais a viverem tempos anormais, privadas não só da liberdade mas também da dignidade, do nome e da identidade, e é também o relato, pela voz de Lale, do que ambas tiveram de fazer para sobreviver."

Digam-me uma história de amor que a tudo resiste. Agora, digam-me uma história de amor, da mais bela, que nasceu nas sombras dos campos de concentração de Auschwitz, que cresceu no meio de mortes, de miséria, de fome e de medo, que resistiu aos piores horrores da história da humanidade. Alimentavam-se do céu estrelado, de encontros esporádicos aos domingos atrás do edifício administrativo e de centelhas de esperança de um futuro a dois onde iriam fazer amor onde e quando quisessem.

A humildade no ser humano - que conta a sua história para o mundo, mesmo tendo privados os prazeres da vida, nos quais agora lhe tomam lugar a esperança de um futuro com a amada, o céu estrelado sob o descampado onde vivia o terror e uma flor, uma única flor que viu durante anos, de cor vermelho-sangue, que colhe e guarda para dar à namorada - é de louvar aos céus e de ficar com arrepios à flor da pele, de olhos lacrimejantes e de mente aberta perante a verdadeira importância de estarmos apenas vivos. Uma história que se mostra de forma pungente e emocionante como o melhor da natureza humana se revela, por vezes, nas mais terríveis circunstâncias.

Se foi dos mais terríveis acontecimentos da história da humanidade, foi. Mas com ele resultaram das mais bonitas histórias de amor, como esta. 32407 34902



"Quem salva uma vida salva o mundo inteiro"
O meu excerto preferido, e espalhado pelo livro, sempre na mente de Lale.

Join the conversation!

  1. Quero mesmo muito adquirir o livro. Desde que li a sinopse dele que fiquei encantada e eu não sou adepta de romances nem de lamechices ahah. Adorei ler a tua review! Mal posso esperar por lê-lo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não estava muito convencida da primeira vez que o vi e estive com ele na mão, sabes? Passou muito tempo até o ir buscar à livraria... Mas este é o livro a que estou disposta a ler de novo assim que o acabo

      Eliminar
  2. wow! Eu gostei imenso da review... fiquei mesmo interessada!
    Crónicas de uma Leitora Compulsiva

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! Muito obrigada, espero que o leias e te percas tanto como eu me perdi ❤ um beijinho

      Eliminar
  3. Fiquei rendida, tenho mesmo que ler!

    ResponderEliminar

Instagram

© Joana Rito | O Blog. Design by FCD.