O que nos impede

junho 05, 2018
bei Models mit nicht so tollem Gesicht einfach nen Hut mit nehmen!!!

Sabem, eu sempre pensei que era do stress. De ter tantos trabalhos para fazer e de andar sempre a correr. De sair tarde e de não me conseguir deitar antes da meia-noite. De não ter tempo para as coisas que realmente gosto e poder respirar fundo de alívio. Pensei que fosse de mim, que era rabugenta de nascença e nunca nada estava bem. Que era das fases da lua e em todas as fases nenhuma delas seria a melhor. Já pensei que estivesse perdida e não me reencontraria - e estava.

A verdade é que basta uma ponta solta para desabarmos sem nos apercebermos. Basta um caso mal resolvido com alguém, um abraço que ficou por dar ou uma palavra que ficou por dizer. Os trabalhos e as horas de sono perdidas podem esperar, a nossa relação com as pessoas não.

Podemos ter uma vida completamente equilibrada e que confere todos os requisitos de satisfação de uma "vida de sonho". Mas se com ela não existir amor das pessoas ao nosso redor, então seremos sempre pobres ingratos a exigir mais de nós. Fosse antes mentira a frase "o dinheiro não traz felicidade".

Viemos ao mundo despidos de qualquer vaidade. Não faz sentido sentirmos mais por bens materiais, do que por corações. O que realmente nos impede de desatarmos o nó que temos no peito, são as pessoas.

12 comentários:

  1. Não podia concordar mais com este texto. Atualmente, tenho estado pouco tempo com amigos, pois tenho estado focada apenas em trabalho. Mas faz faltar socializar e estar por horas a gargalhar até que nos falte o ar e a barriga doa. Por vezes, nós próprios inventamos desculpas apenas para não estarmos entre pessoas. Os bens materiais não deveriam ser as únicas causas de felicidade, mas para algumas pessoas são, infelizmente. Beijinhos :D

    ResponderEliminar
  2. Nem mais. Sem amor não somos absolutamente nada.

    ResponderEliminar
  3. Não faz sentido nenhum...Natureza nós e nós e os nossos.
    O ser humano é lindo em comunidade, o amor é o melhor do mundo*

    ResponderEliminar
  4. Mas lembra-te sempre, o amor próprio é o mais importante. :)

    Sorrisos,
    Alexandra :)
    https://opiniaomaldada.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  5. Não podia concordar mais, acredito seriamente no amor e naquilo que ele nos pode dar. A nossa sanidade fica muito mais estável se tivermos amor, o quanto basta e mesmo assim nunca é demais. Sei disso depois de ter sido mamã, sem ele, não seria a mesma coisa. Hoje sim, sinto-me rodeada de amor, viva e feliz. Gostei muito do texto e espero que tenhas muito mais sucesso. Um beijinho! ♥
    Obs:. Convido-te a visitares o meu blog, também tenho lá uns textos sobre algumas reflexões que fiz!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada minha querida, que sejas feliz assim durante muito muito tempo ❤

      Eliminar
  6. Absolutamente fantástico. Sou daquelas que a sociedade não quer deixar respirar mas vir à superfície é tão maravilhosamente encantador, quase como um reencontro com a infância. Adorei o post, parabéns ��

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.