Deixemos tudo para trás

julho 31, 2018

Estou a deixar para trás tudo o que me faz mal. O barulho desnecessário, as gritarias, a roupa empilhada em cima da cadeira, as horas a olhar para o telemóvel, a cama por fazer, a janela fechada de manhã. Parecem coisas simples, não é? Todos temos pequenas coisas como estas que a certa altura nos afetam de alguma forma, seja por estarmos sempre a pensar que há uma tarefa por fazer, ou que há algo que nos deixa desmotivados.

Andarmos descalços pela casa, tomarmos o nosso pequeno-almoço preferido, abrirmos a janela de manhã para aproveitarmos os raios de sol, ir passear com o cabelo ao vento por um bocadinho, ir lanchar com as pessoas que mais gostamos, passar o tempo a ler um livro ou a ouvir música. Continuam a parecer pequenas coisas. Mas estas, no entanto dizem-nos mais, as coisas de que adoramos. Sabemos que nos preenchem a alma por mais pequenas que sejam.

Tal como estas pequenas coisas de que gostamos de coração nos tornam o dia mais apetecível, todas as outras de que não gostamos, mas que deixamos estar, têm o efeito contrário. Assim como de breves minutos se faz uma hora, de dias breves se faz um ano e, posteriormente, uma vida.

2 comentários:

  1. Concordo plenamente e cada vez mais tento fazer todos os dias pequeninas coisas, mas que mudam completamente o meu dia e a minha vontade de aproveitar o dia. Acho que aos pouco todas essas pequeninas mudanças vão se tornando um hábito e é algo que nos faz bem à mente e nos preenche de uma forma mágica.

    ResponderEliminar
  2. Às vezes só o facto de mandar memes a um amigo e ele a mim, faz o meu dia ficar super harmonioso e sinto-me sempre muito feliz por isso. Há que tentar deixar para trás o que não é tão importante assim. Há tempo para tudo, mesmo que não seja no próprio dia. Andava a cobrar-me todos os dias pelas tarefas deixadas para trás e não há mal nenhum. Há que ter em mente que não somos máquinas a produzir todos os dias. Beijinhos 🙈

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.